segunda-feira, 22 de abril de 2013

Cumplicidade silenciosa




















Sorrio-te com o olhar
beijo-te com o pensamento quente
nos lábios entrego-te
o reflexo da alma
nos instantes só nossos
com a multidão a correr
em palavras desordenadas...

Captas o meu sentir
na objetiva sensível de ti em mim...

O sentir revestido e vestido
de ti
onde habitas eternamente
na cumplicidade silenciosa
trocada em todos os espaços
com o brilho do nosso silêncio
a transparecer nas faces da minha íris! 

"As pétalas da emoção" Ana Coelho 

1 comentário:

Ninna Lollitta disse...

Lindo poema... deve ter como destinatário alguém que saiba compreender profundamente estas palavras...